•  contato@vistavip.com.br
  • +55 (68) 9.9247-2017

Noticias

Noticias

Noticias (3)

Terça, 27 Outubro 2015 07:01

Covid-19 e transformação digital nos negócios

Escrito por

De repente, estamos vivendo um novo normal. No Brasil e no mundo, a pandemia do coronavírus nos colocou diante de uma realidade diferente, nos forçando a adaptar hábitos do cotidiano e buscar outras formas de trabalhar, de se comunicar e até mesmo de se divertir.

Cada vez mais a tecnologia tem sido fundamental na vida das pessoas, as auxiliando na adaptação a essa nova situação. Afinal, é por meio de soluções tecnológicas que as pessoas têm conseguido manter contato com amigos e familiares, acessar conteúdos de seu interesse, fazer pedidos de entregas de restaurantes e supermercados etc. Por exemplo, nos países mais afetados pelo vírus, as chamadas de voz e vídeo no WhatsApp e no Facebook Messenger mais do que dobraram. No Brasil, a audiência de lives no Instagram dobraram no último mês.

 

As pessoas também estão mudando seus comportamentos. Uma pesquisa encomendada pelo Facebook IQ ao Ibope Inteligência nos mostrou que 28% das pessoas no Brasil já estão fazendo mais compras online desde o início da pandemia. Ou seja, os planejamentos das empresas, que foram pensados antes da Covid-19, já não são apropriados no contexto atual e nem serão para o cenário pós-crise, com consolidação de comportamentos.

Essa mudança brusca trouxe, portanto, um impacto significativo para os negócios. Se, antes, para algumas empresas e indústrias, a digitalização era uma vantagem, agora ela é essencial. Muitas empresas ainda estão no início da jornada de digitalização e agora se veem forçadas a acelerar esse processo e a testar ideias. Todos estamos aprendendo e ainda construindo as melhores práticas. O que já era verdade antes da pandemia e continua a valer é que quanto mais prestarmos atenção aos motivos que as pessoas estão mudando seu comportamento, mais condições teremos de atendê-las.

Para citar dois exemplos de setores que historicamente têm um negócio mais centrado no mundo off-line, temos visto montadoras de veículos e academias de ginástica buscando soluções criativas para se aproximar de consumidores e alunos, respectivamente, durante a quarentena. No primeiro caso, conectando potenciais compradores de carros a vendedores de concessionárias mais próximas de sua localidade a partir do WhatsApp. No segundo caso, com o uso de transmissões ao vivo de aulas de dança, spinning e outras atividades físicas.

Essas experiências digitais vão fortalecer os negócios não só em tempos de crise, mas também quando a pandemia passar. Eu tenho conversado, por chamadas de áudio e videoconferência, com executivos e empresários com muito mais frequência do que antes. Temos debatido como melhor navegar em um ambiente ainda repleto de incertezas, mas com alguns claros imperativos como o de definir e executar planos de aceleração digital.

**Crédito da imagem no topo: Koto feja/iStock

Terça, 27 Outubro 2015 07:01

Dobra número de lojas virtuais no Brasil

Escrito por

Pandemia quase dobra número de lojas virtuais no Brasil e faturamento cresce

Medidas de isolamento e distanciamento social mudaram também as dinâmicas de consumo no país, que viu crescer vertiginosamente o setor de vendas on-line. Números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que, desde o início da pandemia, 107 mil lojas aderiram à venda on-line de seus produtos, o que fez o número desse tipo de negócio quase dobrar no período, passando de 135 mil lojas ativas para 242 mil. Antes da pandemia, a média de crescimento era de 10 mil novas lojas por mês.

 

Os setores que mais elevaram sua presença no comércio digital são os de Moda, Alimentos e Serviços. O e-commerce como um todo registrou mais de 50% de crescimento entre março e maio, após o início da pandemia. A projeção de ganhos para o Dia dos Namorados, por exemplo, era de R$ 2,9 bilhões entre 25 de maio e 12 de junho, que representa um aumento de 18% em relação ao mesmo período de 2019. Embora ainda não tenham fechado os números, a ABComm assegura que o aumento vai continuar na casa dos dois dígitos.

Outros setores que se destacaram na pandemia, segundo Maurício Salvador, presidente da ABComm, foram os de Esporte e Lazer e Brinquedos e Games, o que, de acordo com ele, aconteceu "pela necessidade de as pessoas em casa realizarem atividades físicas e adquirirem brinquedos para as crianças também em casa que estão sem aula", detalha.

O cenário da pandemia adiantou os planos de Rafaela Alcântara, de 39 anos, que pretendia montar a loja on-line só daqui dois anos. Dona de uma loja de moda íntima há 10 anos, a empresária se viu obrigada a buscar formas de não perder tanto faturamento enquanto o ponto físico não puder voltar, e acabou surpreendida com os resultados. "Intensificamos nosso trabalho nas redes sociais e contamos com clientes antigos que migraram suas compras para o on-line. Esse modelo acabou superando minhas expectativas e com certeza vou continuar com as duas lojas [física e virtual] quando tudo voltar ao normal", explica.

Sócia de uma loja de lingeries que já trabalhava on-line, Débora Matias Marzano, de 33 anos, viu as vendas serem alavancadas com o processo de isolamento social. Nos primeiros meses, ela conta que os clientes estavam mais tímidos e não compravam tanto, mas os meses de maio e junho foram altamente positivos para a comerciante. "No mês de junho, sempre temos uma coleção de Dia dos Namorados, e neste ano fizemos um pedido com base no que vendemos em 2019, mas percebemos na última semana um aumento de pedidos que acabou com nosso estoque, foi um crescimento de cerca de 50% em comparação ao ano passado", comemora.

Entre os consumidores, Salvador afirma que mais de 2 milhões de novos compradores de comércios on-line foram registrados no período. Uma pesquisa do Facebook também aponta esse novo hábito, mostrando que 30% dos entrevistados pela plataforma passaram a comprar mais on-line. "É claro que com a abertura, o número não será tão volumoso, mas os números devem continuar positivos mesmo após esse período", compreende Salvador.

O presidente da associação acredita que o legado do comércio digital mesmo após a pandemia vai ser positivo e o setor deve manter sua força. "Dessas novas, uma boa parte vai continuar no digital, mesmo passada a pandemia, e isso cria mais concorrência e gera a necessidade das empresas se qualificarem mais", opina.

 

Terça, 27 Outubro 2015 06:58

Covid 19 - Inovação e Tecnologia

Escrito por

Iniciativas buscam identificar startups e soluções que estão se mobilizando para combater problemas causados pela pandemia

Startups brasileiras de vários setores estão criando produtos ou adaptando suas soluções para auxiliar a população, neste momento em que o país e o mundo sofrem com a pandemia do coronavírus.

A Apex-Brasil promove a internacionalização de startups brasileiras por meio do programa StartOut Brasil e do Programa de Internacionalização. São cerca de 60 startups atendidas anualmente. Estamos em contato com essas empresas para saber sobre suas iniciativas neste momento e já identificamos várias soluções, veja logo abaixo.

A Apex-Brasil também apoia a campanha #StartupsxCovid19, lançada pela Comunidade Governança & Nova Economia (Gonew.co), com apoio da Associação Brasileira de Startups (Abstartups) e do Ministério da Economia. As empresas que tenham soluções inovadoras para enfrentar a crise do coronavírus podem compartilhar suas soluções em um formulário neste link: http://bit.ly/StartupVsCovid19. Já são dezenas de soluções cadastradas.

Em outra frente, a Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro), parceira da Apex-Brasil em um projeto de promoção de exportações do setor, também está cadastrando empresas e startups que desenvolveram soluções para negócios, área de saúde (incluindo mental) e outros segmentos que podem precisar de apoio neste período emergencial. Clique aqui para acessar os detalhes desta lista.

Confira abaixo as soluções desenvolvidas por startups participantes dos programas da Apex-Brasil:

Mapa Brasileiro da COVID-19

A In Loco criou o Índice de Isolamento Social para auxiliar no combate à pandemia. O mapa mostra o percentual, por estado, da população que está respeitando a recomendação de isolamento. Com ele as autoridades podem direcionar recursos de saúde, segurança e comunicação.

Para chegar a essa informação, a startup utiliza uma tecnologia que entende o comportamento de localização de 60 milhões de brasileiros, desenhada para não identificar as pessoas, garantindo sua privacidade e anonimato.

Acesse agora mesmo: https://www.inloco.com.br/pt/

Plataforma Verde

A Plataforma Verde é um software online de gerenciamento de resíduos sólidos com capacidade de cadastro e controle de geradores, transportadores e receptores de resíduos sólidos urbanos e industriais.

Há mais de dois anos, a startup se posiciona como um sistema de aceleração de uma produção mais sustentável. A empresa lançou uma campanha que oferecerá gratuitamente o acesso aos módulos de sua plataforma para empresas e indústrias consideradas essenciais, até o momento mais crítico da pandemia passar.

Por intermédio do sistema da Plataforma Verde, essas empresas poderão monitorar sua produção e reduzir perdas produtivas mesmo com trabalho remoto e ainda eliminar controles de papel – que pode ser um dos vetores de contágio do coronavírus (COVID-19).

Áreas administrativas que estão longe das fábricas também poderão monitorar seus processos, a matéria prima, a produção até o produto final e as suas perdas produtivas serão acompanhadas em tempo real, unindo transportadores, gerenciadores e destinos.

Saiba mais em https://www.plataformaverde.com.br/

Outra Coisa

Remoto foi desenvolvido pela startup Outra Coisa para auxiliar as pessoas com as melhores práticas do trabalho remoto – o chamado home office. Por meio de uma série de perguntas e respostas, textos e interatividade (que lembram um pouco um game, com alguns pontos e até acompanhamento de progressão), o quiz ajuda o participante a pensar em sua organização e na comunicação com o resto de sua equipe.

A Outra Coisa se define como uma empresa de design apaixonada por tecnologia e uma empresa de tecnologia orientada por design. Seu objetivo é criar experiências digitais de aprendizado que conectam marcas e pessoas a conteúdos de uma maneira poderosa, com Experiência do Usuário e Mobilidade no foco.

Flex Interativa 

A Flex Interativa, empresa pioneira em experiências digitais no Brasil, lança uma plataforma inovadora no mercado que tem como objetivo conscientizar a população sobre o coronavírus. Trata-se da Aira XR, uma combinação entre realidade aumentada, inteligência artificial, amazing content e dados analíticos, que tem a capacidade de tirar dúvidas da população através de perguntas, infográficos e vídeos educacionais.

Além de conscientizar a população, o avatar irá captar as dúvidas que não forem respondidas inicialmente, mas que serão devidamente sanadas por um profissional da área. E ainda, dá dicas sobre como proceder no home office, já que muita gente se viu, de repente, tendo que trabalhar em casa, junto com as crianças e em ambiente improvisado.

Para acessar a Aira XR, você deve baixar o app Flex Interativa RA na Google Play, e em breve na Apple Store. Após instalar o app no seu celular basta clicar no botão COVID-19 no menu principal que a AIRA estará pronta para responder as perguntas.

A Flex Interativa produz conteúdos inovadores, premiados no Brasil e no exterior, e agora quer conscientizar a população através da inteligência artificial e da realidade aumentada, de forma simples e objetiva.

 

Checklist Fácil

É tempo de se reinventar para suprir todas as necessidades de cuidados e garantir a segurança da equipe da sua empresa em relação ao coronavírus. A Checklist Fácil produziu uma edição especial e gratuita de seu sistema para prevenção da COVID-19.

Nessa versão, a empresa conta com uma lista de itens de verificação selecionados que irão ajudar no controle de pontos de atenção preventivos e monitoramento de rotina.

Acesse agora mesmo: https://conteudo.checklistfacil.com/promo-app

Doação de Sangue – Livia.bot

O número de doações de sangue está sendo afetado pelo novo coronavírus. Pensando em ajudar os bancos de sangue e a população, a startup SaveLivez desenvolveu a Livia.bot, uma assistente virtual que ajuda nas dúvidas sobre a COVID-19 e também sobre os requisitos para a doação de sangue.

Acesse o link https://Livia.bot para:

· Verificar se você é um caso suspeito de Coronavírus

· Tirar dúvidas sobre os sintomas

· Saber como se prevenir da COVID-19

· Ver os requisitos para a doação de sangue

· Verificar os horários e locais para a doação de sangue em todo o Brasil

A Savelivez, de Florianópolis, surgiu como uma plataforma para conectar bancos de sangue a doadores. O sistema desenvolvido pela empresa utiliza conhecimentos da área de engenharia de produção, machine learning (ramo da inteligência artificial em que sistemas aprendem a analisar dados e executar tarefas) e redes neurais (sistemas com padrões semelhantes aos do cérebro humano) para aprimorar a gestão dos bancos de sangue.

Vizinho do Bem

A startup Noknox criou um aplicativo para apoiar o movimento de pessoas dispostas a ajudar seus vizinhos que estão no grupo de risco da COVID-19. Basta acessar: https://vizinhodobem.com.br.

A Noknox nasceu com o desenvolvimento de um aplicativo voltado aos condomínios, que permite realizar controle de acesso, gestão predial e segurança.

HealthBuddy

Este é um chatbot de informação e combate às fake news relacionadas ao coronavírus, desenvolvido pela startup Ilhasoft em parceria com a UNICEF na Europa e Ásia Central, e está disponível no portal https://healthbuddy.info/.

A Ilhasoft é uma startup de Alagoas que usou ferramentas próprias, a Push Chatbots e a Bothub NLP, para criar e dar inteligência ao robô, que está integrado ao sistema da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. A instituição monitora os dados dos casos de pessoas infectadas, curadas e mortas, dando o panorama global e por países separadamente. Desse modo, as informações são atualizadas em tempo real. 

TruckPad

A empresa está oferecendo transporte voluntário e gratuito para mercadorias doadas a hospitais e instituições de assistência médica, tais como álcool em gel, máscaras e equipamentos. Para solicitar o transporte, basta entrar no site

www.transportevolutario.com.br.

A Truckpad surgiu como uma startup e hoje é uma plataforma que conecta caminhoneiros autônomos a cargas, e já atende a 18 mil empresas e um milhão de caminhoneiros, realizando cerca de 100 mil fretes por mês.

MedLogic – Proteção aos idosos com saúde frágil

A proteção à saúde do idoso residente em Instituições de Longa Permanência (ILPI), popularmente conhecidas como asilos, é o objetivo do site www.ilpi.me. A startup MedLogic liderou uma força-tarefa que reuniu grandes autoridades brasileiras na área de Geriatria e Gerontologia, além de profissionais com larga experiência na gestão de ILPI, e produziu uma série de conteúdos sobre o tema e protocolos a serem seguidos por essas instituições, disponibilizados no site. O objetivo é contribuir para diminuir a taxa de mortalidade pela COVID-19 entre os idosos com saúde frágil. O site também tem uma versão em espanhol, para a América Latina.

O produto principal da MedLogic é uma plataforma digital voltada ao diagnóstico e registro das ações de prevenção e proteção à saúde do idoso, voltada aos profissionais que atuam no segmento.

Simbio Bag

O Simbio Bag é um aplicativo que permite aos varejistas enviar mercadorias personalizadas ao cliente para que ele possa experimentar os produtos antes de decidir pela compra, que pode ser realizada diretamente pelo celular. Durante a crise do coronavírus, a startup está oferecendo uma versão básica do seu sistema gratuitamente. Trata-se de uma ferramenta segura para o varejista de moda continuar suas vendas enviando as peças até a casa do cliente, ou seja, sem necessidade de o cliente ir até a loja. Os varejistas podem preencher o seu cadastro no site www.simbiobag.com.

Prova Fácil (Starline S.A)

A startup desenvolveu um software de gestão pedagógica para instituições de ensino e está liberando o uso gratuito do programa até julho de 2020, para apoiar a manutenção das aulas e provas. Confira o link para instituições: https://materiais.provafacilnaweb.com.br/prova-online-gratuita e o link para professores: https://www.provafacilnaweb.com.br/corrigir/

Everlog

A startup atua com automatização de fretes e entregas, apresentando soluções tecnológicas baseadas em sistemas SaaS (Software as a Service). A empresa também tem um programa de podcasts sobre logística, o Papo com Frete. Nesta crise, um dos episódios já trata dos impactos do coronavírus na logística. Confira em:
https://open.spotify.com/episode/1ijVopvFg3qVaIu3Wv4eu0?si=qdUIZKQbTQ-Pmrl8_knQhg

Aya Tech 

A empresa cria produtos químicos inovadores utilizando nanotecnologia, como um repelente que pode ser usado em pets e na roupa (e dura várias lavagens). A startup lançou um desinfetante que substitui o álcool gel, o Gy, que mata vírus como o coronavírus, o H1N1, a influenza e a pólio, dentre outros. Confira em https://www.aya-tech.com.br/.

Autoridade Fitness

A startup oferece uma plataforma on-line para treinamento físico, prática de yoga, meditação e cuidados com a alimentação. Neste período de crise com o coronavírus, está abrindo a assinatura por R$ 7,00 no primeiro mês e estendendo a possibilidade de reembolso total para os mesmos 30 dias. Segundo a startup, o valor é necessário para cobrir os custos com streaming de vídeo e outros que não poderão ser evitados ao longo do período.

Acesse aqui a plataforma: https://espaco.autoridadefitness.com/acao-solidaria-corona/